Informações:

(61) 3443.2869

Uma opção de vida!

Você Adulto: Homem ou Mulher
    Faça-nos uma visita.
    Nos reunimos todas as 4ª feiras as 20:00 Hs na Igrejinha Nossa Senhora de Fátima
    
Você Adolescente: Menino ou Menina
    Seja Marianinho(a).
    Nos reunimos todas as 5ª feiras as 20:00 Hs na Igrejinha Nossa Senhora de Fátima

Você Jovem: Homem ou Mulher
    Seja Jamista. JAM Juventude de Ação Mariana
    Nos reunimos todas os domingos logo após a Santa Missa das 19:30 Hs na Igrejinha Nossa Senhora de Fátima

Introdução

O que é?
    A Congregação Mariana é uma comunidade de vida cristã entregue à solicitude maternal de Maria.
    Ao longo de mais de 4 séculos, foram canonizados 36 Congregados Marianos e saíram da Congregação Mariana, 10 fundadores de Ordens e 26 de Congregações Religiosas, o que comprova a eficácia da piedade e formação religiosa que proporcionam.
    A Congregação Mariana procura a santificação e o desenvolvimento apostólico de seus membros, através de uma espiritualidade centrada em Jesus Cristo e no seu mistério pascal. As pessoas que dela participam, se consagram a Maria Santíssima, Mãe de Deus e nossa Mãe, de modo a que possam realizar em plenitude uma vida cristã autêntica, vivendo um cristianismo autêntico e adulto.
    O que a Congregação Mariana tem de peculiar, é que seus membros buscam a santificação pessoal e do próximo, tendo por modelo Maria Santíssima. A quem amam e veneram como Mãe e modelo. Adquirem a consciência de que muito agrada a Deus, que a Ele cheguemos, conduzidos pelas mãos de sua própria Mãe.
    O(a) Congregado(a) Mariano(a) se consagra livre e conscientemente a Maria, prometendo amá-la e servi-la, procurando através do seu exemplo e seus conselhos, que outras pessoas também venham a fazer o mesmo.

O que oferece a Congregação Mariana?
Aos que dela participam oferece:
    •    Vida espiritual autêntica, eucarística e mariana;
    •    Formação religiosa e cultural;
    •    Possibilidade de apostolado religioso e social, entrosado com os programas paroquiais.

O que pede a quem se sentir “convidado(a)” a ser Congregado Mariano(a)?
A Regra de Vida que rege as Congregações Marianas apresenta os seguintes esclarecimentos:
    •    Ser Congregado(a) é seguir uma “vocação”; é responder sim a um chamado de Deus para um estilo de vida que consiste em procurar desenvolver um constante crescimento espiritual e apostólico por meio de:
        o    Uma participação freqüente ao Santo Sacrifício da Missa e da Sagrada Comunhão;
        o    Prática de uma oração pessoal (pode ser uma leitura meditada da Bíblia);
        o    Exame de Consciência diário;
        o    Realização de um retiro espiritual, anual, para renovação interior;
        o    Amor a Maria, Mãe de Deus, expresso por sua imitação, como modelo de colaboração com a missão de Cristo, manifestado pela prática diária de uma devoção mariana. (o Terço, por exemplo);
        o    Atividade apostólica de todo gênero e, sobretudo, social ou catequética e esforço para dar um testemunho de um(a) católico(a) autêntico(a), no meio em que vive ou trabalha;
        o    Participação da vida comunitária da Congregação e do Movimento Mariano, freqüentando as reuniões na medida do possível.

Quem é convidado?
    Todos são convidados:
    •    Adultos:
        o    Homens de todas as categorias profissionais;
        o    Mulheres de todas as categorias profissionais;
        o    Casais. A participação do casal é fonte de revigoramento dos laços matrimoniais e familiares.
    •    Jovens: Para integrarem o Grupo Jovem da Congregação Mariana, denominado de Juventude de Ação Mariana – JAM. Representam a esperança da continuidade das Congregações Marianas;
    •    Crianças: Para integrarem o grupo infantil das Congregações Marianas, denominados de Marianinhos. É um grupo de perseverança com atividades sócias, esportivas, culturais e religiosas.
 
Ela jamais esquecerá aqueles e aquelas que dedicarem seu tempo e suas energias em fazê-La conhecida, amada e imitada.
A Congregação Mariana não pretende substituir ou eliminar outras associações. Pretende somar, integrar-se harmoniosamente com as que já existirem, oferecer colaboração em trabalhos e orações e, principalmente, oferecer o apostolado do exemplo de uma vida edificante, tendo por modelo, Maria Santíssima.

 

História

No Mundo
    Em Roma no ano de 1563, num Colégio da Companhia de Jesus – Jesuítas, o Padre João Leunis reiniu um grupo de estudantes, inculcou-lhes “um modo de vida cristã” e despertou neles uma intensa devoção a Maria Santíssima, como meio decisivo para atingirem a plenitude da vida espiritual e apostólica. Mais tarde, consagraram-se a Nossa Senhora e o Grupo adotou o nome de Congregação Mariana da Anunciação, porque a semente nasceu numa capelinha com esse título mariano.
    As Congregações Marianas multiplicaram-se, produzindo, por meio delas, Congregados Santos, Confessores, Mártires, Virgens, Papas, Bispos, Sacerdotes, Reis, Príncipes, Sábios, Escritores, Poetas, Estudantes, Operários e etc.
    O Papa Bento XIV, Congregado Mariano e entusiasta das Congregações Marianas, no ano de 1748 deu-lhes uma “Bula Áurea” confirmando e ampliando os bens espirituais anteriormente concedidos e autorizados as Congregações Marianas femininas.
    O Papa Pio XII, comemorando o bicentenário da “Bula Áurea”, escreveu uma famosa Constituição Apostólica, a “Bis Saeculari”, verdadeira “Carta Magna” das Congregações Marianas.

No Brasil
    Introduzida desde os primeiros tempos do Brasil Colônia, quando foram trazidas pelos Jesuítas, as Congregações Marianas só se expandiram, como     autêntico movimento de laicato, a partir de 1930.
    Em 1927 foi fundada a Federação Paulista das Congregações Marianas de São Paulo que deu grande impulso as Congregações Marianas. E co isto     surgiram outras Federações Diocesanas.
    De 1930 a 1950 houve um grande florescimento das Congregações Marianas, sobressaindo os retiros espirituais, vocações e a formação de líderes cristãos.
    Entre 1960 e 1970 inicia-se em todo o mundo católico a fase da grande transformação pós-conciliar e as Congregações Marianas sentiram     sobremaneira os seus efeitos: de deixar o movimento de “massa”; reduzir-se numericamente; dinamizar o apostolado; aprofundar a vivência cristã.
    Neste período acontece também a criação dos grupos de jovens JAMs, com a finalidade de rejuvenescer as fileiras marianas. Em 1977 realiza-se o 1º     Encontro de Juventude Mariana na cidade do Rio de Janeiro.

No Distrito Federal
    Com a construção da nova capital do País e a mudança do Rio de Janeiro para Brasília, vieram muitos católicos, já Congregados Marianos, que logo se juntaram para formar as primeiras Congregações Marianas do Distrito Federal.
    Foram pioneiras as Congregações Marianas do Núcleo Bandeirante, a Cidade Livre, e a do Santuário Nossa Senhora de Fátima.
    Com a criação da Federação Arquidiocesana das Congregações Marianas de Brasília e das cidades satélites houve uma expansão da presença destas associações marianas o que hoje corresponde a 13 Congregações Marianas no Distrito Federal, localizadas nas cidades de: 1 em Sobradinho, 1 no Gama Sul, 1 na Ceilândia Sul, 1 no Lago Sul, 2 na Asa Sul, 1 no Paranoá e 5 em Planaltina.

Em nossa Paróquia
    Como citado anteriormente a nossa Paróquia foi uma das pioneiras em ter em sua constituição uma Congregação Mariana, denominada Congregação Mariana Nossa Senhora de Fátima e São Francisco de Assis. Chegou a funcionar em barracos de madeira enquanto o Santuário Nossa Senhora de Fátima e o centro catequético estavam em construção. O Frei Amadeu foi o primeiro instrutor da Congregação Mariana e acompanhou o florescer da mesma em seus primeiros anos de vida.
    Mas em face mudança de alguns de seus membros para outras cidades e da morte de outros a Congregação Mariana do Santuário Nossa Senhora de Fátima encerrou as suas atividades.
    Mas a semente não morreu em nossa Paróquia e por iniciativa de alguns Congregados Marianos e Congregadas Marianas ainda remanescentes da antiga Congregação Mariana do Santuário Nossa Senhora de Fátima foi criada, no dia 08 de abril de 1997 a Congregação Mariana Nossa Senhora de Fátima e São José, com sede na Igrejinha Nossa Senhora de Fátima.
    A mesma funciona com 15 membros em seu grupo de adultos, 20 crianças integram o grupo de Marianinhos e aproximadamente 20 jovens integram o grupo de Juventude de Ação Mariana – JAM.

 

Salve Maria!

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Mais nesta categoria:
Paróquia Nossa Senhora de Fátima © 2018 Todos os direitos reservados.Desenvolvido por Desenvolvido por Trídia Criação